Importantíssimo para o controle de sua doença: (Não) Adesão ao tratamento

Talvez um dos principais fatores para sua doença estar controlada

Adesão ao tratamento “é a medida com que o comportamento de uma pessoa – tomar a sua medicação, seguir a dieta e/ ou mudar seu estilo de vida – corresponde às recomendações de um profissional de saúde”. Isso significa que para o efetivo controle de uma doença crônica é preciso seguir todas as orientações médicas.

Conscientização da população e aumentar a adesão ao tratamento, fundamental para o sucesso do seu tratamento.

Já sabemos, inclusive já citado aqui nesse site por várias vezes, que no Brasil, as doenças cardiovasculares são líderes de mortalidade. A cada 40 segundo uma morte.

E grande parte dos óbitos poderiam ter sido evitados, caso os pacientes tivesse seguido corretamente o tratamento indicado pelo cardiologista, controlando, também, os fatores de risco.

Um dos grandes problemas encontrados é que muitos pacientes interrompem o tratamento de longo prazo de sua doença à medida que essa é controlada, isso é péssimo, oferece risco à saúde, como o retorno dos sintomas, piora da doença e possível resistência, até ao tratamento anterior.

Uma maior adesão ao tratamento fornece:

  • Menor número de internações pela doença;

  • Maior qualidade de vida, inclusive economicamente falando;

  • Aumento da sobrevida

Não se trata somente de seguir o que foi indicado pelo médico.

A adesão ao tratamento envolve fatores socioeconômicos, questões relacionadas com o tratamento, com o paciente, o quanto ele percebe sobre os benefícios, aceitação de mudança no estilo de vida, etc.

Alguns estudos, mostram, para doenças cardiovasculares e acredito que podemos estender para as outras doenças crônicas, as razões de não-adesão:

  • Alto custo dos medicamentos;

  • Não tomavam a medicação por esquecimento, por terem de tomar várias doses ao dia;

  • Efeitos colaterais;

  • Ausência de sintomas, mesmo tendo a doença;

  • Referiram outras prioridades;

  • Optaram por tomar a dose menor do que a prescrita;

  • Alegaram falta de informações;

  • Fatores emocionais e

  • Não souberam dar uma razão para a baixa adesão ao tratamento.

Por isso, seja qual for o seu problema de saúde, é importante esclarecer todas as dúvidas com o médico, tais como entender quais os riscos/benefícios do tratamento, como ele pode afetar os hábitos diários e em quais situações o uso pode ser interrompido.

E aí? O que achou desse artigo?

Escreva-me dando sua opinião, perguntas e sugestões, vou adorar saber o que achou e como melhorar nossa interação. Mande um e-mail para contato@falandodecoracao.com

Pareceu interessante?

Curta! Compartilhe com os amigos

#adesão #tratamento #cardiometro #coração #drgiuliocesare #falandodecoração

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
(11) 2645-3445
(11) 97169-8814
whatsapp

Segunda - Sexta      08:00 - 18:00
 

Rua Cristiano Viana, 131 - Cerqueira Cesar | São Paulo cep 05411-000 fone: (11) 2645-3445