Acidente Vascular Cerebral, saiba como se prevenir

Uma doença que sempre esteve entre as top, em relação a incidência e índice de mortalidade, que por vezes deixamos meio de lado, mas ora ou outra acomete alguma personalidade e voltamos a nos preocupar.

Mais conhecido como derrame, estamos falando sobre o AVC (ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL), que acomete os vasos sanguíneos do cérebro, quase sempre deixando sequelas irreversíveis, incapacitação do indivíduo para suas funções do dia a dia ou até a morte.

Acomete cerca de 1 em cada 6, no Brasil são 70 mil mortes de AVC todos os anos.

Pode ser isquêmico ou hemorrágico. O AVC isquêmico (a grande maioria, quase 80% dos casos) acontece quando temos a interrupção da circulação ou obstrução de um vaso sanguíneo cerebral, o AVC hemorrágico ocorre quando um vaso sanguíneo cerebral se rompe, causando sangramento no tecido cerebral. Em ambos, os sintomas são os mesmos.

E quando ele acontece, a nossa capacidade neurológica sofre danos rapidamente.

Como identificar?

Entre os sinais e sintomas mais frequentes, vemos paralisação ou dificuldade de movimentar os braços ou pernas de um mesmo lado do corpo, dificuldade da fala, desvio de parte da face, com perda dos movimentos parciais da face, as vezes perda parcial da visão, e outros sintomas.

E o seu atendimento rápido pode significar chances de vida, sequelas ou morte.

A seguir, vemos uma imagem clara e fácil de assimilar, sobre como suspeitar de um AVC

Quais os fatores de risco?

  • Idade avançada,

  • hipertensão arterial (pressão alta), uma das principais, senão a principal causa

  • tabagismo,

  • alcoolismo,

  • diabetes,

  • colesterol elevado,

  • acidente isquêmico transitório (AIT) prévio,

  • Doenças das válvulas cardíacas e fibrilação atrial, nesse caso através da formação de coágulos dentro do coração que se desprendem e atingem um dos vasos cerebrais.

  • uso descontrolado de anticoncepcionais,

  • stress,

  • drogas ilícitas

Como evitar?

Algumas pessoas têm um risco maior do que outras. Alguns fatores de risco são controláveis, outros, como a hereditariedade genética e a idade, não.

  • Tenha hábitos alimentares saudáveis, com ingestão de mais vegetais, frutas, legumes e verduras com redução das carnes e gemas de ovos, redução do consumo de sal, gorduras e álcool.

  • Realização de atividade física regular, escolha uma que você goste,

  • Controle do peso e gordura abdominal,

  • Tratamento e controle da hipertensão arterial, das doenças do coração e do diabetes.

  • Largar o cigarro.

  • Tratamento de dislipidemias (doenças do colesterol e triglicérides),

  • faça check-up periódicos,

  • combata o stress, seja feliz!!!

Como proceder, em caso de suspeita de AVC?

Um jeito relativamente fácil de suspeitar do AVC é o teste do sorriso, se a boca entorta, devemos agir rapidamente.

O ideal é que o tratamento seja iniciado em até quatro horas e meia para que as chances de recuperação sejam maiores.

Chamar imediatamente o Samu, que o conduzirá a um hospital ou unidade de pronto-atendimento habilitado. O ideal é esperar a ambulância, mas podem ser usados outros meios, caso eles permitam que o paciente chegue mais rápido a unidade de emergência.

Quanto maior a demora, maior a probabilidade de que o paciente fique com alguma sequela e fique incapacitado para o trabalho ou outras atividades, ou principalmente, levá-lo a morte.

O que achou desse artigo?

Escreva-me dando sua opinião, perguntas e sugestões, vou adorar saber o que achou e como melhorar nossa interação. Mande um e-mail para contato@falandodecoracao.com

Pareceu interessante?

Curta! Compartilhe com os amigos

#pressãoarterial #obesidade #cardiologia #arritmias #acidentesvascularescerebrais

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
(11) 2645-3445
(11) 97169-8814
whatsapp

Segunda - Sexta      08:00 - 18:00
 

Rua Cristiano Viana, 131 - Cerqueira Cesar | São Paulo cep 05411-000 fone: (11) 2645-3445