Exercícios físicos podem prevenir sete tipos de câncer

Tirando alterações genéticas, algumas medidas preventivas podem auxiliar e muito a diminuir a incidência de câncer, por intermédio de ações simples como alimentação saudável e prática regular de exercícios físicos.

Sobre o efeito das atividades físicas, entidades médicas norte-americanas criaram um guia com novas diretrizes.



Através do Colégio Americano de Medicina do Esporte, alguns estudos sobre os benefícios do exercício para prevenção, tratamento, recuperação e melhor sobrevivência de pacientes com câncer. de pelo menos sete tumores: cólon, mama, endométrio, rins, bexiga, esôfago e estômago.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estimou cerca de 9,6 milhões de mortes em função da doença no ano de 2018.


Mas como seriam os efeitos dos exercícios impedindo o crescimento do câncer? Uma tese simples, mexer o corpo faz com que nosso organismo consuma mais energia e precise menos insulina. E quando estamos expostos a picos de insulina, aumentamos o desequilíbrio hormonal, aciona fatores de crescimento que estimulam a proliferação celular e os processos inflamatórios, que podem contribuir para o desenvolvimento do câncer.


Outro fator importante, além disso, o exercício físico tem ação importante sobre o controle da obesidade, doença relacionada a diversos aspectos inflamatórios, associados ao câncer, a gordura armazenada fica como repositório de hormônios e, principalmente nas mulheres, o estrógeno, desencadeia um maior risco de câncer de mama e endométrio.

E como ajudar?

O exercício deve ser feito pelo menos 30 minutos por dia de atividades aeróbicas, feitas cinco vezes por semana. Associado, recomenda-se também em exercícios de força muscular, porque ajudam a combater a osteoporose.


Não se esqueçam de ter hábitos alimentares saudáveis, como a redução, da ingestão de carboidratos e consumo moderado de carne vermelha.


A atividade física também é fundamental durante e após o tratamento contra o câncer. Há melhoria significativa na vida de sobreviventes da doença que incluem atividades físicas na sua rotina. Exercícios melhoram a capacidade cardiovascular, reduzem a perda de musculatura, melhoram o humor e ainda ajudam a ação das drogas anticâncer, sobretudo, a imunoterapia, e além disso, reduzem os riscos de metástase.


Sempre com um acompanhamento profissional para a escolha da melhor atividade, respeitando as individualidades de cada pessoa.



Posts Em Destaque